Baianos

A falange dos Baianos é sustentada pela Orixá Iansã e amparada por Pai Obaluaê, representam o povo nordestino, que apesar das dificuldades e provações enfrentadas não perderam a alegria de viver e nem a fé na vida. São responsáveis pelo axé e magia, são movimentadores como Iansã e descarregadores como Obaluaê. Tem estreita ligação com o mar, devido a não só a Bahia, mas também toda a costa nordestina ser banhado pelas águas de Iemanjá.

A falange é composta por espíritos simples que tiveram ligação direta com o candomblé, como antigos sacerdotes e iniciados, capoeiristas, baianas de tabuleiro, lavradores, tocadores de gado, cangaceiros etc. É a representação de um povo que muito lutou, migrou entre localidades em prol de uma vida melhor!

Uma das principais simbologias e instrumentos de trabalho da falange é o coco verde ou seco. Também utilizam de pós de pemba, dendê, fitas etc. Há uma discordância acerca da origem da falange do Povo Baiano na Umbanda. Alguns dizem que são oriundos da falange dos Pretos Velhos, outros afirmam que originaram da falange dos Boiadeiros. Algumas literaturas apontam que quando ocorreram as primeiras manifestações nos meados dos anos de 1950 foram associados a linha do Povo do Oriente. Na verdade, os enviados foram emergindo e se apresentando em
diferentes momentos do trabalho da Umbanda até que se instituísse a falange, Lembrando que o Caboclo das Sete Encruzilhadas disse que a Umbanda estaria aberta para espíritos que se afinasse com o seu ideal e propósito na prática e expansão da caridade.

Os baianos são o estereótipo da manifestação da alegria, da dança, da boa conversa nos terreiros de Umbanda. O santo de devoção do Povo Baiano é o Senhor do Bonfim da Bahia. Alguns enviados também louvam Padre Cicero, assim como outros santos.

O dia da semana atribuído aos Baianos é a quarta feira, a cor é o branco, podendo haver conjugação com outras cores mediante ao entrecruzamento vibratório com outro Orixá. Oferenda: Moqueca de Peixe, Munguzá, Vatapá, Carne Seca com abóbora, cachaça, coquinho, licor de frutas típicas, água de coco, fumo.
Saudação: Salve o Povo da Bahia!
Ervas: Guiné, Vence Demanda, Arruda, Rosa Branca, Colônia, Alfazema, Lágrima de Nossa Senhora, Catinga de Mulata, Folha de Dendezeiro.
Flores: Rosas